sábado, 28 de junho de 2008

ÉFESO



Era uma famosa cidade portuária na Turquia, localizada na costa oeste da Ásia Menor. Paulo fundou uma igreja e pregou por três anos nessa cidade, onde escreveu o livro de Éfésios para esta comunidade. O templo de Diana (uma das 7 maravilhas do mundo antigo) foi construído nesta local, e quando as pessoas começaram a se converter ao cristianismo, aqueles que lucravam com a adoração da deusa ficaram preocupados e começaram um levante.

Atos 19:26 - " E estais vendo e ouvindo que não só em Éfeso, mas em quase toda a Ásia, este Paulo tem persuadido e desencaminhado muita gente, afirmando que não são deuses os que são feitos por mãos humanas." O templo de Diana, dedicado à deusa da caça. O que restou desta maravilha do mundo foi apenas uma coluna e seu alicerce. Éfeso estava localizada onde as águas do mar Egeu banham as praias da Ásia Menor. A ilha de Patmos pode ser vista ao longe. Protegida por montes costeiros, o centro da cidade atraía navios de muitas parte do Império Romano.

MONTE HERMOM

Majestoso monte localizado no extremo norte de Israel, perto de Cesaréia de Filipe. Era chamado Senir pelos amorreus e de Siriom pelos sidônios. Seu topo fica a três mil metros de altitude , estando sempre coberto de neve. A Transfiguração de Jesus se deu, provavelmente , ao pé desse monte

Salmo 133:3 "É como o orvalho do Hermon,que desce sobre os montes de Sião. Ali ordena o Senhor a sua bênção, e a vida para sempre ."

HEBRON

Hebron é uma cidade nas montanhas de Judá, a 3000 pés acima do mar mediterrâneo e entre Beersheba e Jerusalém. Entre os povos bíblicos que habitaram aqui estão os cananeus e hebreus. O livro de Gênesis conta que esta cidade foi um dos lares de Abraão,Sarah, Isaque e Jacó. Sarah foi enterrada aqui (Gen 23:17-20). O rei Davi e seu filho Absalão construíram sua residência real em Hebron (2 Sam 2:1-4 ,15:10) . Josué lutou contra esta cidade e a tomou (Js. 10:36-37) e Calebe a retomou (Js. 14:14).

Nesta cidade se localiza a tradicional caverna de Macpela, onde foram sepultados os patriarcas e suas esposas - Abraão, Sara, Isaque, Rebeca, Jacó e Lia (Raquel foi sepultada cerca de Belém)- como diz no livro de Gênesis (Gen. 23:19; 25:9; 49:31; 50:13). Uma antiga igreja foi erguida acima desta caverna, na época de Justiniano, o imperador romano, e mais tarde, este templo foi convertido em uma mesquita islâmica

domingo, 22 de junho de 2008

ERA DO DEGELO


Com o aquecimento global, o Ártico tem seus pólos derretidos com grande rapidez. Há quem diga que suas calotas não suportarão o verão. Cientistas constatam que as calotas de gelo estão cada vez mais sensíveis e que derretem num ritmo mais acelerado que o aumento das temperaturas.
A Antártida também sofre com a elevação das temperaturas, pois seu manto de gelo encontra-se em solo rochoso abaixo do nível do mar e suas geleiras de descarga já estão se movendo.
Existem regiões em que as transformações climáticas já transformaram todo o cenário como é o caso da Geleira Chacaltaya, por exemplo, que antigamente era a estação de esqui mais alta do mundo e hoje é apenas uma montanha rochosa. A Groelândia tem suas geleiras de descarga cada vez mais derretidas, conseqüência da temperatura que cada vez está maior, aumentando 3 milímetros no nível dos oceanos por ano. A Ilha Pine, conseguirá acrescentar 1,5 metros de água no nível global dos mares provocando grandes inundações. Conclusão Tais geleiras são reservas naturais de água sob forma sólida que auxilia no abastecimento de água de algumas regiões. Com o seu derretimento, as pessoas serão submetidas à escassez de água. O derretimento das geleiras também extinguirá conseqüentemente milhares de espécies marinhas e polares.

A FOME NO MUNDO ATUAL


A fome pode ser expressa de duas formas: aberta ou epidêmica; e oculta ou endêmica. A fome aberta ocorre em períodos em que acontecem guerra em um determinado lugar, desastres ecológicos ou pragas que compromete drasticamente o fornecimento de alimentos, isso acarreta a morte de milhares de pessoas. Atualmente esse tipo de fome não tem ocorrido. Hoje existem vários organismos humanitários que fornecem alimentos às áreas afetadas por conflitos etc. A fome oculta possui outra característica, é aquela no qual o indivíduo não ingere a quantidade mínima de calorias diárias, o resultado disso é a desnutrição ou subnutrição que assola 800 milhões de pessoas em todo mundo. A subnutrição fragiliza a saúde tornando a pessoa acessível a doenças. Houve uma diminuição relativa no mapa da fome, mas a realidade ainda é alarmante. Observando esse panorama nota-se que a fome ou subnutrição não é decorrente da produção insuficiente de alimentos, pelo contrário, ano após ano a produção tem aumentado o volume, e é fato que a produção de alimentos é mais do que suficiente para suprir as necessidades da população mundial.

quarta-feira, 18 de junho de 2008

BIOSFERA


Biosfera significa “esfera da vida”, ou seja, onde existe vida. É justamente na biosfera que acontecem as interações entre os seres vivos e esses com os elementos naturais em diferentes lugares do mundo, dessa forma cada região do planeta possui aspectos particulares de luminosidade, relevo, clima, vegetação, água entre outros. A biosfera é o agrupamento de todos os elementos naturais que favorecem e dão condições para a manutenção da vida no planeta. A “esfera da vida” ou biosfera é constituída por três elementos naturais de extrema importância para a vida na Terra, nesse caso estão a hidrosfera, atmosfera e litosfera. A primeira representa a esfera das águas, composta por toda água existente no planeta em diferentes lugares como em rios, lagos, geleiras, oceanos e mares. O segundo consiste na esfera dos gases, que corresponde ao conjunto de gases que envolvem a Terra e automaticamente a hidrosfera e a litosfera e que tem forte influência na composição dos climas devido à dinâmica da atmosfera e seus fenômenos e o terceiro corresponde ao conjunto, principalmente a partir de rochas e solos, onde encontramos diversos tipos de minérios.

O planeta Terra possui característica singular em relação aos outros astros do sistema solar. Uma das principais é a temperatura que no caso da Terra possui uma média mundial de 15ºC, percentual esse que é distinto em relação a Mercúrio e Vênus. No caso dos dois planetas citados, suas respectivas temperaturas médias prevalecem sempre superiores a 100ºC, nesse caso seria impossível o desenvolvimento de vida humana e de outros seres vivos. Em outros casos, alguns planetas apresentam temperaturas muito baixas, algo em torno de -40ºC. Na Terra há um equilíbrio climático, a partir desse item favorável acrescido à existência de água, oxigênio compõe uma condição propicia ao desenvolvimento e proliferação da vida.

FURACÃO

A palavra “furacão” tem origem entre os maias (povo que habitava a América Central antes da chegada dos conquistadores espanhóis, no final do século XV). De acordo com a mitologia maia, Huracan era o deus responsável pelas tempestades. Os espanhóis absorveram a palavra, transformando-a no que ela é hoje.
Os furacões são fenômenos climáticos (ciclones) caracterizados pela formação de um sistema de baixa-pressão. Formam-se, geralmente, em regiões tropicais do planeta. São eles os responsáveis pelo transporte do calor da região equatorial para as latitudes mais altas. São classificados numa escala de 1 a 5 de acordo com a força dos ventos. Esta escala é denominada Saffir-Simpson. Aquele que atinge a escala 1 possui ventos de baixa velocidade, enquanto o de escala 5 apresenta ventos muito fortes.Quando ganham muita força, transformam-se em catástrofes naturais, podendo destruir cidades inteiras. Há casos em que os ventos podem ultrapassar 200 km/h. Eles percorrem determinados caminhos, carregando casas, automóveis e quase tudo que encontram pela frente. Existem estações meteorológicas que monitoram constantemente este tipo de fenômeno climático, avisando a população local em caso de evidências de desastre.Veja abaixo uma relação das áreas de maior incidência:- Oceano Pacífico Norte Ocidental- Oceano Pacífico Norte Oriental- Oceano Pacífico Ocidental Sul- Oceano Índico Norte- Oceano Índico sudeste- Oceano Índico sudoeste- Bacia Atlântico norte (região do Golfo do México)

segunda-feira, 16 de junho de 2008

Astronomia: nasceram os plutóides


A União Astronómica Internacional (UAI) anunciou, esta quinta-feira, a criação de uma nova categoria de corpos celestes, os plutóides, dois anos depois de ter retirado Plutão da lista dos planetas do Sistema Solar.
A nova categoria parece ter sido criada para compensar a despromoção de Plutão, já que além deste inclui apenas outro planeta anão, Eris, descoberto em 2003. A descoberta de Eris, um corpo celeste maior e mais afastado do Sol do que Plutão levou à retirada deste do Sistema Solar.
Um Plutóide é um planeta anão
A criação da nova categoria, divulgada em comunicado, foi decidida numa reunião da UAI realizada na semana passada em Oslo, na Noruega.
O comunicado dá uma definição de plutóide idêntica à de planeta anão, ou seja, um corpo celeste demasiado pequeno para ser considerado planeta, mas com massa suficiente para ter, graças à gravidade, uma forma quase esférica, e uma órbita mais afastada do Sol do que Neptuno, o oitavo e último planeta do Sistema Solar.
O único planeta anão conhecido que continua com essa classificação é Ceres, situado entre Marte e Júpiter.

domingo, 15 de junho de 2008

100 anos da imigração japonesa

Diadema - Em Diadema, cidade que abriga descendentes de Okinawa - província de onde veio grande parte dos primeiros imigrantes no Kasato Maru -, as celebrações ocorrem em agosto. A Cerimônia Comemorativa ocorre no dia 24 e contará com a presença de autoridades de Okinawa e do município do ABC. Além do almoço de confraternização, o evento terá um torneio Internacional de Judô e um show musical, que ainda será confirmado. No dia 25 ocorre um o Torneio Internacional de Gatte Ball, uma das modalidades esportivas mais tradicionais do Japão.
São Paulo - Na Capital, o ponto alto das comemorações do centenário são as festividades no Complexo do Anhembi. A Semana Cultural Brasil-Japão será realizada de 14 a 22 de junho e tem entrada gratuita. São shows, palestras, comidas típicas, workshops e exposições, além de bandas e artistas nipônicos.
No dia 21, haverá um desfile no Sambódromo contando a história da imigração japonesa. O evento terá a presença do príncipe-herdeiro do Japão, Naruhito e será encerrado com o hanabi (show pirotécnico).

A programação completa pode ser conferida no site

CENTENÁRIO DA IMIGRAÇÃO JAPONESA NO BRASIL

O Brasil comemorará com grande alegria o centenário da imigração japonesa, em 2008.Desde que desembarcaram do Kasato Maru no Porto de Santos, os imigrantes nipônicos integraram-se perfeitamente à sociedade brasileira, para cujo progresso e bem-estar têm prestado valiosa contribuição.Hoje em sua quinta geração, seus descendentes são parte integrante do povo brasileiro, sem perder, entretanto, o sentimento de culto aos antepassados que distingue sua civilização milenar.A exemplo do que ocorreu com outros povos estrangeiros, que para cá vieram compartilhar conosco seu destino, e fazer juntos nossa história, a presença japonesa no Brasil assumiu identidade própria. Ao espírito criativo, empreendedor, alegre e harmonioso do brasileiro, uniu-se o sentido de disciplina, organização, minúcia e determinação do japonês. Essa amálgama de valores constitui nosso traço diferenciador. Brasil e Japão estão unidos não apenas pelas identidades e complementaridades de seus sistemas políticos e econômicos, mas acima de tudo pela vertente humana, que constitui o principal patrimônio de nossa relação.A decisão do Presidente Lula e do ex-Primeiro-Ministro Koizumi de celebrarem em 2008 o “Ano do Intercâmbio Brasil-Japão” assinalou o reconhecimento da necessidade de revitalizar e redimensionar as relações bilaterais, tanto em temas tradicionais da agenda, quanto em novos campos de atuação conjunta.

sábado, 7 de junho de 2008

Mapas Bíblicos


A Divisão das tribos.




O Mundo Antigo.

Egito e Sinai.





























quinta-feira, 5 de junho de 2008

Dia Mundial do Meio Ambiente 5 de junho

O Dia Mundial do Meio Ambiente é comemorado em 5 de junho. A data foi recomendada pela Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente, realizada em 1972, em Estocolmo, na Suécia. Por meio do decreto 86.028, de 27 de maio de 1981, o governo brasileiro também decretou no território nacional a Semana Nacional do Meio Ambiente.
Nos últimos 50 anos, a produção mundial de grãos triplicou, a quantidade de terras irrigadas para a agricultura duplicou, o número de automóveis passou de 500 milhões, o mesmo acontecendo a televisores, geladeiras, chuveiros elétricos, lavadoras, secadoras, computadores, celulares, microondas, fax, videocassetes, CDs, parabólicas, isopor, descartáveis, transgênicos e outras invenções. As riquezas produzidas, nesse período, quintuplicaram.
Mas, também nos últimos 50 anos, o mundo perdeu 20% de suas terras férteis e 20% de suas florestas tropicais, com milhares de espécies ainda nem conhecidas. O nível de gás carbônico aumentou 13%, foram destruídas 3% da camada de ozônio, toneladas de materiais radioativos foram despejadas na atmosfera e nos solos, os desertos aumentaram, rios e lagos morreram por causa da chuva ácida ou de esgotos domésticos e industriais.
Maravilha-nos esse progresso, mas as gerações futuras talvez lamentem o quanto se destruiu para isso. Enquanto hoje o ser humano tem mais bens, é mais pobre em recursos naturais. A tecnologia nos dá a falsa impressão de que estamos no controle. Por isso, é bonito ser moderno. Feio é ser natural.
Porém, a tecnologia é ruim quando nos afasta da natureza. Só mudaremos isso quando nos reaproximarmos do mundo natural. Afinal, embora uns ainda não aceitem, o homem é natureza.
Hoje é o Dia Mundial do Meio Ambiente. Não há data melhor para começar aquilo que o resto das espécies vivas esperam que façamos. Afinal, o que não fazer, já sabemos desde há muito. Vamos começar! O mundo será, com certeza, melhor.


Autor: Luiz Eduardo Cheida

Popular Posts