segunda-feira, 19 de novembro de 2007

OS IMPÉRIOS HUMANOS E A SUPREMACIA DIVINA




Desde a fundação do mundo,os impérios continuam a ascender e a cair.A Supremacia divina,porém,continua indelével,imarcescível.Prova-nos isso estar Deus no supremo comando da Hitória.De acordo com a sua soberana vontade,vão os filhos dos homens escrevendo suas crônicas.

Depois de exaltar-se e desafiar os céus,confessa Nabucodonozor,poderoso rei deBabilônia:"Agora,pois,eu,Nabucodonozor,louvo,e exalço,e glorifico ao rei do céu:porque todas as suas obras são verdades:e os seus caminhos juízo,e pode humilhar aos que andam na soberba".(Dn 4:37).

Veremos,a seguir,nas próximas postagens,como os grandes impérios da antiguidade e mencionadas na Bíblia ascenderam e caíram.Tanto em sua ascensão,comoem sua queda,não nos será difícil vislumbrar a potente mão de Deus.Rapidamente,portanto,acompanharemos o nascimento,o apogeu e a queda destes impérios:Egito,Assíria,Babilônia,Pérsia,Grécia,eRoma.

nas próximas postagens.

Até lá espero que apreciem


quinta-feira, 15 de novembro de 2007

O SUPREMO COMANDANTE DO UNIVERSO



O Universo funciona com uma perfeição assustadora.Milênio após milênio,astros e estrelas descrevem suas órbitas com absoluta exatidão.Essa maravilha leva-nos a concluir:Há um Deus nos Céu,a comandar e a preservar o Cosmo.

O grande físico inglês,sir Isaac Newton,escreve:"Esse Ser governa todas as coisas,não como a alma do mundo,mas como o Senhor de tudo:e,por causa de seu domínio,´costuma-se chamá-lo de Senhor,ou soberano Universal,pois Deus é uma palavra relativa e tem uma referência a servidores:e Deidade é o domínio de Deus,não sobre o seu próprio corpo,como imaginam aqueles que supõem que Deus é a alma do mundo,mas sobre os serventes".

Os gregos entretanto,acreditavam estar a soberania do Universo dividida entre vários deuses,sendo Zeus o principal deles.Como estavam errados!O apóstolo Paulo ,todavia,ao visitar Atenas,afirmou-lhes:"...sendo Deus Senhor do céu e da terra ..."(ATos 17-24).Em outras palavras,disse-lhes o grande campeão do Evangelho:"Há um só Deus que sobre todos domina,porque tudo dele provém".

João Calvino compreendeu perfeitamente o universal senhorio de Deus:"...que no solamente habiendo creado una vez el mundo,lo sustenta con su inmensa potencia,lo rige con su sabiduria,lo conserva con su bondad,y sobre todo cuida de regir el género humano com justiça y equidad,lo suporta con misericórdia,lo defiende com su amparo..."

Qanto a nós.falíveis seres humanos,devemos dirigir-nos a Deus:"...teu é o reino,o poder e a glória,para sempre.Amém."


IMAGEM CONHECIDA COMO OLHO DE DEUS.

terça-feira, 13 de novembro de 2007

Veja meu Slide Show!

HELIOCENTRISMO OU GEOCENTRISMO??




Ensinadas,principalmente por Ptolomeu,as teorias geocêntricas eram a base do ensino astronômico medieval.Todos (com raras exceções)criam ser a terra o centro do Universo.Em torno dela,giravam os demais planetas e o próprio Sol.A igreja Romana tinha o geocentrismo como dogma.Ai de quem ousasse pensar de outra maneira!Sofreria todos os rigores do "Santo "Ofício e da insana e bestial"Santa"Inquisição.











Nicolau Copérnico (1473-1583),entretanto,isntigado pelos ares renascentistas da cultura grego-romana,volta-se às idéias de Pitágoras .Heráclites do Ponto e Aristarco de Samos.Incorformado com as complicações do geocentrismo,admite a hipótese heliocéntrica,segundo a qual é o Sol,e não a Terra,o centro do Universo.

Formado em medicina,matemática,leis e Astronomia,afirma Copérnico,em seu famoso tratado De Revolutiones Orbium:"Não me envergonho de sustentar que tudo que está debaixo da lua,inclusive a própria Terra,descreve,com outros planetas,uma grande órbita em redor do Sol,que é o centro do mundo...E sustento que é mais fácil admitir o que acabo de afirmar,do que deixar o espírito perturbado por uma quantidade quase infinita de círculos,coisa a que são forçados aqueles que retém a Terra fixa no centro do mundo."

A teoria do renomado polonês,confirmada pela ciência,foi uma das principais causas da crise científico-religiosa iniciada no Século XVI.A Igreja Romana opôs-se ferozmente ao posicionamento coperniano.A obra do insigne cônego foi condenada pela Santa Sé e incluída no Index.Até mesmo o progressista Lutero,referindo-se ao grande astrônomo,teria afirmado:"O imbecil queria conturbar toda a ciência astônômica".

Caberia a Galileu(1564-1633),todavia,o desferimento de um contundente golpe nessa crença da teologia tradicional .

Galileu não cria um conflito entre a ciência e a Bíblia.Diz ele:" A Santa Escritura não pode jamais mentir,desde que,todavia,penetre-se seu verdadeiro sentido,no qual-não creio possível negá-lo-está muitas vezes escondido e muito diferente do que parece indicar a simples significação das palavras".

A Bíblia,a propósito,jamais afirmou ser a terra o centro do universo.






segunda-feira, 12 de novembro de 2007

A ESFERICIDADE DA TERRA

























Alguns sábios egípcios acreditavam estar a terra suspensa sobre cinco colunas.Outros admitiam haver sido o nosso mundo chocado de um descomunal ovo cósmico.Os mais desvairados diziam estar a linda esfera azul librando-se no infinito com um magnífico par de asas.

Moisés,embora fosse educado em toda a ciência do Egito,jamais transportou para seus escritos quaisquer resquícios da mitologia e da cosmogonia egípcias.Inspirados pelo Espírito Santo,revela-nos a verdadeira gênese dos céus e da terra.

Os gregos,não obstante seu espírito inquiridor e apego ao saber,só descobriram as verdades reveladas aos santos do Antigo Testamento concernentes à esfericidade e ao movimento da terra,séculos mais tarde.

Cognominado de o "pai da ciência",Tales de Mileto,que viveu um século após Isaías,desconhecia a forma da terra.Ele a imaginava com um formato de um pires.

Anaxágoras,contenporâneo de Tales,ensinava ter o nosso habitat forma cilíndricae que se mantinha centrado no espaço,em virtude da pressão atmosférica.

Insuperável em seus conhecimentos,Pitágoras,depois da Bíblia,foi o primeiro a declarar ser a terra uma esfera em constante movimento.Seus postulados só seriam ultrapassados por Copérnico,que nasceria quase dois milênios após sua morte.

Aproximando-se da moderna astronomia,Aristarco conclui,no Século III a.c., ser a terra muito menor do que o Sol.Descobriu,também ,estar nosso planeta movendo-se em redor do astro rei.

A forma da terra é,realmente,esférica?

Responde-nos a Bíblia,por intermédio do profeta Isaías:"Ele(Deus)é o que está assentado sobre o globo da terra,cujos moradores são para ele como gafanhotos: Ele é o que estende os céus como tenda para neles habitar..."(Isaías40.22).Essa verdade foi dita no Século VII a.c..e continua atual.Não pode ser contestada.

domingo, 11 de novembro de 2007

GEOGRAFIA BÍBLICA E A SUA IMPORTANCIA.

Parte da geografia geral,a geografia bíblica tem por objetivo o conhecimento das diferentes áreas da terra relacionadas com as Sagradas Escrituras.Descrevendo e delimitando os relatos sagrados,dá-lhes mais consistência e autenticidade e auxilia-nos a interpretação e compreensão dos fatos bíblicos.
A Geografia Bíblica,definida por Mackee Adams como o "painel bíblico em que o Reino de Deus teve o seu início e onde experimentou seus triunfos",é indispensável a todos os estudiosos da Bíblia.

sábado, 10 de novembro de 2007

Geografia da Assíria




(vista dos muros em Nínive)








O território assírio,no princípio,era inexpressivo.Perdia-se entre as grandes possessões dos países circudantes.Com o passar dos séculos,foi se estendendo e abarcando muitas nações vizinhas,transformando-se em um grande império.As fronteiras assírias,porém,nunca foram defenidas.Variavam de conformidade com as vitórias ou derrotas dos soberanos de Assur.
No ápice de sua glória,a Assíria ocupava uma área que ia do Norte da atual Bagdá até as imediações dos lagos Van e Urmia.Na linha leste-oeste,ia dos montes Zagros até o vale do rio Habur,tendo em vista a sua priveligiada,posição geografica,era alvo de constantes invasões dos nômades e nativos do Norte e do Nordeste.

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

INTRODUÇÃO A GEOGRAFIA:




O que é geografia?

Segundo a etimologia da palavra."geo"terra:"graphen"descrever,a geografia limitou-se,de fato,durante séculos,a descrever a terra.Entretanto,a partir do Século XIX,assumiu um caráter científico.Não mais limitou-se à descrição:passou,também,a explicar os fatos.

No entanto,as definições variam de autor para autor.

Para o alemão Alfred Hettner,geografia é o ramo de estudos da diferenciação regional da superficie da terra e das causas dessa diferenciação.

Richard Hartshorne declara ser o objetivo da geografia "proporcionar a descrição e a interpretação,de maneira precisa,ordenada e racional,do caráter variável da superfície da terra.


ESTRUTURAÇÃO CIENTÍFICA DA GEOGRAFIA:


Deve-se a dois sábios alemães,a estruturação da geografia como ciência.Ambos viveram na mesma época e,durante algumas décadas,emBerlim.Alexander Von Humboldt(1769-1859)eCarl Ritter(1779-1859).Influenciados por Varenius e Kant,traçaram novos métodos e rumos para a geografia.

Eles não objetivavam contrariar os postulados de seus antecessores.Após seus estudos,porém,tornou-se possível,por exemplo,fazer a correlação dos fenômenos característicos de uma região.A geografia deixou de ser um mero acervo de dissertações e descrições à disposição de militares e administradores,para tornar-se uma ciência madura e dinâmica.Hoje,aliás,lançamos mãos de seus métodos,inclusive,para confirmarmos a veracidade e a exatidão das informações bíblicas.



JERUSALÉM















ORIGEM:
"Jerusalém"significa em hebraic,habitação de paz.Seu nome é mencionado pela primeiravez nas escrituras em Josué 10.11.Entretanto,em Gênesis14.18 ,encontramos uma referência sobre a cidade,que aparece com onomedeSalém.De acordo com a tradição,assim era chamada a capital judaica.
GEOGRAFIA DE JERUSALÉM:
Jerusalém constirui-se na mais célebre cidadedo mundo.É venerada por três religiões monoteístas:judaísmo,cristianismo e islamismo.Até mesmo sua localização geográfica é privilegiada.

A cidade santa está localizada no Sul da cordilheira Central de Israel.Encontra-se mais de 50 quilômetros do Mediterrâneo.Como símbolo de grandeza e magnitude,está edificada a 800 metros de altitude.Com o passar dos tempos,seus aspctos primitivos sofreram alterações.Contudo,ninguém jamais poderá alterar-lhe a m´stica ou arrancar-lhe a aura de celestidade e glória.

Até o ano 70 dc.. Jerusalém era protegida por forte muralha,que foi destruída pelo general romano,Tito.

JERUSALÉM


GEOGRAFIA BIBLICAExistem cidades únicas no mundo. Nova York com seus arranha-céus e sua vida agitada; Paris reúne charme e sofisticação; o Rio mescla a beleza da paisagem ao cotidiano urbano. Jerusalém é uma destas cidades. Nada no mundo se compara a ela. O moderno se mistura ao antigo como em poucos lugares do mundo e, no caso de Jerusalém, o antigo tem mais de mil anos! Mantendo a fachada de pedra em todas as construções, a arquitetura moderna convive ao lado de construções milenares.


quarta-feira, 7 de novembro de 2007

INTRODUÇÃO A GEOGRAFIA

O que é Geografia?
A Geografia (do grego geo=terra; grafia= descrição, tratado, estudo) é a Ciência que estuda a Terra na sua forma. Ou seja, estuda os acidentes físicos; o clima; as populações, as divisões políticas etc. Neste sentido, a Geografia subdivide-se em diversas outras disciplinas: a Geografia Humana, a Geografia Econômica, a Geografia Física, a Geografia Política e a Geografia Histórica, dentre outras.
A Geografia Humana preocupa-se em estudar os agrupamentos humanos em suas relações com a Terra: como repartem o espaço; como se adaptam às condições naturais, como se organizam para explorar os recursos provenientes da natureza etc.
A Geografia Econômica está atenta ao estudo dos recursos econômicos - de origem vegetal, animal e mineral - presentes nas diversas regiões da terra e suas formas de exploração.
A Geografia Física estuda os traços físicos das diversas regiões da terra, o que inclui o estudo do relevo, do clima, da vegetação, da fauna e da flora.
A Geografia Política estuda a influência da geografia na política, a relação entre o poder de um país e sua geografia física e humana, bem como o estudo do reparto político da terra.
A Geografia História procura reconstruir os aspectos humanos, econômicos, físicos e políticos de uma dada região do passado. É neste campo que se insere a Geografia do Mundo Bíblico ou Bíblica, que se dedica a estudar as diversas regiões que serviram de palco para os acontecimentos narrados nos livros da Bíblia.
A Geografia do Mundo Bíblico
Segundo Netta Kemp de Money: "A Geografia Bíblica ocupa-se do estudo sistemático do cenário da revelação divina e da influência que teve o meio ambiente na vida de seus habitantes".
A Geografia Bíblica, portanto, é uma disciplina muito importante, pois auxilia a todos que querem conhecer melhor a História Sagrada e o texto bíblico através de esclarecimentos quanto aos grupos humanos, as características físicas, os recursos econômicos e as transformações políticas das diversas regiões citadas na Bíblia. Além disso, ela nos permite localizar e situar os relatos bíblicos no espaço em que estes ocorreram, auxiliando-nos na reconstrução dos eventos.
Assim, por exemplo, conhecendo a Geografia Bíblica, podemos compreender melhor os séculos de conquista de Canaã pelos israelitas, já que seremos capazes de identificar as características culturais e localização dos diversos povos que habitavam as diferentes regiões da Palestina no momento da chegada dos hebreus; apontar os variados acidentes físicos que dificultavam os deslocamentos; localizar, no mapa, os locais de batalhas etc.
O Mundo Bíblico:
A região que denominamos Mundo Bíblico situa-se, hoje, nas regiões conhecidas como Oriente Médio e mediterrânicas (Ver mapa do Mundo Bíblico). Podemos apontar como áreas limites do Mundo Bíblico a Península Ibérica, à ocidente, e o atual Iraque, à oriente. Os países que são encontrados hoje nestas regiões são a Portugal, Espanha, França, Itália, Grécia, os diversos países balcânicos, Turquia, Egito, Israel, Jordânia, Líbano, Síria, Iraque, Irã, Arábia Saudita e vários emirados árabes (use o mapa Mundo para localizar estas regiões e, ao mesmo tempo, verificar a distância entre estes países e o Brasil).
Principais áreas do Mundo Bíblico:
Mesopotâmia (Meso= entre; potamos=rio) - região marcada pela presença de dois grandes rios que fertilizavam a região, tornando-a propícia para a agricultura: Tigre e Eufrates. Nesta área, no decorrer da História, surgiram grandes e poderosos impérios: o Sumério, o Acádio, o Babilônico e o Persa.
Península Arábica - extensa península formada por poucas áreas férteis e muitos desertos. Ali se desenvolveu um importante reino, o de Sabá.
Egito- Situa-se no Nordeste do continente Africano. Como a mesopotâmia, tem sua fertilidade garantida pela presença do rio Nilo, que atravessa toda a região. Nesta região se organizou um grande Império, o Egípcio.
Canaã- região estratégica por seu caráter de passagem entre as diversas regiões do Mundo Bíblico. Reunia a Síria e a Palestina. Nesta área se estabeleceram diversos povos, como os filisteus, os fenícios, e os próprios hebreus.
Europa- Cenário de importantes Impérios, como o Macedônico, também conhecido como Império de Alexandre, que reuniu a Grécia, a Macedônia e o Oriente Médio, e o Romano, que a partir da cidade de Roma, situada na atual Itália, unificou as regiões mediterrânicas da Europa Ocidental e Oriental, o Norte da África e o Oriente Médio. Possui uma grande diversidade geográfica e cultural. A Europa faz-se presente na Bíblia, de forma efetiva, nos livros do Novo Testamento.

Popular Posts