quinta-feira, 1 de maio de 2008

DIA DO TRABALHO:

Pois comerás do trabalho das tuas mãos; feliz serás, e te irá bem.
Salmos:128.2

A origem do Dia do Trabalho:

Na maioria dos países industrializados, o 1º de maio é o Dia do Trabalho. Comemorada desde o final do século XIX, a data é uma homenagem aos oito líderes trabalhistas norte-americanos que morreram enforcados em Chicago (EUA), em 1886. Eles foram presos e julgados sumariamente por dirigirem manifestações que tiveram início justamente no dia 1º de maio daquele ano. No Brasil, a data é comemorada desde 1895 e virou feriado nacional em setembro de 1925 por um decreto do presidente Artur Bernardes.
No nosso trabalho tenhamos o espírito de Cristo. A Bíblia diz em Efésios 6:6-7 “Não servindo somente à vista, como para agradar aos homens, mas como servos de Cristo, fazendo de coração a vontade de Deus, servindo de boa vontade como ao Senhor, e não como aos homens.” Trabalhe sabendo que Deus é O que avalia os nossos esforços. A Bíblia diz em 2 Timóteo 2:15 “Procura apresentar-te diante de Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.” É importante ter uma boa atitude no trabalho. A Bíblia diz em Colossenses 3:23 “E tudo quanto fizerdes, fazei-o de coração, como ao Senhor, e não aos homens.” A Bíblia diz em Eclesiastes 9:10 “Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças; porque no Seol, para onde tu vais, não há obra, nem projeto, nem conhecimento, nem sabedoria alguma.” O homem que se recusa a trabalhar para sustentar a sua família nega a sua fé com as suas acções. A Bíblia diz em 1 Timóteo 5:8 “Mas, se alguém não cuida dos seus, e especialmente dos da sua família, tem negado a fé, e é pior que um incrédulo.” Na natureza há muitas lições sobre o assunto do trabalho que necessitamos aprender. A Bíblia diz em Provérbios 6:6-11 “Vai ter com a formiga, ó preguiçoso, considera os seus caminhos, e sê sábio; a qual, não tendo chefe, nem superintendente, nem governador, no verão faz a provisão do seu mantimento, e ajunta o seu alimento no tempo da ceifa. O preguiçoso, até quando ficarás deitador? quando te levantarás do teu sono? Um pouco para dormir, um pouco para toscanejar, um pouco para cruzar as mãos em repouso; assim te sobrevirá a tua pobreza como um ladrão, e a tua necessidade como um homem armado.”

TRIÂNGULO DAS BERMUDAS

Ele não existe em nenhum mapa oficial e não tem como saber como podemos chegar até ele. Mas, de acordo com alguns estudiosos, o Triângulo das Bermudas é um lugar que realmente existe e onde dezenas de navios, aviões e pessoas desapareceram sem qualquer tipo de explicação racional. Desde que uma revista usou pela primeira vez a frase "Triângulo das Bermudas", em 1964, esse mistério tem atraído a atenção de todos. No entanto, ao pesquisar a maioria das casos a fundo, eles se tornam muito menos misteriosos. Geralmente os desaparecidos nunca estiveram na área do Triângulo, ou acabaram sendo encontrados ou há uma explicação razoável para o desaparecimento.

MAR MEDITERRÂNEO


O Mediterrâneo aparece nas Sagradas Escrituras com outros nomes: Mar Ocidental,Mar dos Felisteus,Mar de Jafa.Biblicamente,ele é tratado simplesmente de o mar.Sua importância é incontestável.Afirma Paul Valéry:"o Mediterrâneo tem sido uma verdadeira máquina de fabricar civilizações".

Com uma extensão de 4.500 km e uma superfície de três milhões de quilômetros quadrados,o Mediterrâneo é o maior dos mares internos.Suas águas banham a Europa Meridional,a Ásia Ocidental e a África Setentrional.Famosos rios deságuam em sua histórica e milenar grandeza.

O Mar Mediterrâneo banha toda costa Ocidental de Israel.Nessa área,suas águas são bastante razas o que tornava impossível a aproximação de navios grandes calados.O Grande Mar por esse motivo,não era usado pelos judeus como via de transporte.Eles,aliás,sentiam-se isolados pelo Mediterrâneo.

Ao contrário do profeta engolido pelo grande peixe,Paulo utilizou-se do Grande Mar para universalizar o Evangelho.
O clima da região Mediterrânica é caracterizado por Verões quentes e secos e Invernos amenos, com chuva.
Principais rios que desaguam no Mar Mediterrâneo:

Ebro (em catalão Ebre), em Espanha
Ródano (em francês Rhône), em França
Pó (em italiano Po), na Itália
Nilo (em árabe النيل an-nīl), no Egipto.

Popular Posts